Mostrar-me um exemplo O meu título conteúdo da página P I N Ó Q U I O: Junho 2011

as Cotações importantes

.............................................. ....................................................

Acerca de mim

A minha foto
Povoa de Varzim, PORTO, Portugal
Importa saber o que nos motiva a falar para o mundo e para a cidade... BLOG porquê? Na busca da verdade, ou pela sua sombra...

quero aplaudir...

quero aplaudir...
O Fim das taxas moderadoras...

online

quinta-feira, 16 de junho de 2011

FUTEBOLÍTICA

  • polfuta

               Antes de tudo precisamos de saber que desporto e politica sempre  andaram  umbilicalmente unidos… Não que isso seja vontada das colectividades, antes pelo contrário Associação Publica ou particular que se prese pretende ser ela própra uma pessoa colectiva independente de quem detem o poder politico local, nacional, regional ou até internacional…

                Há pouco tempo chegou a Argivai , não aquilo que chamamos cortêsmente “paraquedista”..mas sim “uma ave de arribação agoirenta e presumida”… presunção essa que é maior do que a Ignorãncia que  a figura faunistica proveniente de outras geografias, não porque fosse ave de cativeiro libertada , ou por motivo de preservação da espécie, colonização, ou descolonização forçada do seu habitat indigena, acasalamento ou sobrevivência de espécie, mas apenas por anti-ecológico  abutrismo politico- partidário… alapou-se a figura á sombra do poder da laranja citrica local…Não poliniza, não dinifica, apenas depedra e desertifica  a liberdade e o livre pensar de liderança que sempre desde tempos da antiguidade tem norteado o modo de ser das gentes que há milhares de gerações tem vivido neste cantinho do Norte da Peninsula Ibérica,  desde muito antes da  sua reconquista aos árabes…

           Claro que as atletas femininas da UDCA , em 2011, á semelhança daquelas outras de 2001/2002, voltaram a ser Campeãs… ISTO denota a pujança e as potencialidades da União Desportiva e Cultural de Argivai , que é uma intituição de utilidade publica ,que se tem dedicado a actividades culturais, recreativas, desportivas e sociais, desde longa data e que nasceu da fusão ou união de todas as colectividades de Argivai…E essa Unidade Associativa, pelos vistos incomoda essa bicheza estranha que polui o “laranjal”…

         Nós que somos sócios da UDCArgivai, e já fomos seus dirigentes, inclusive, nunca vimos questões politico-partidárias no seio dos seus orgãos, e nunca deixamos de apoar ou criticar qualquer dirigente,treinador ou atleta, em função da sua côr partidária… a União sempre teve gente de todos os quadrantes no seu seio e isso nunca foi problemático antes pelo contrário…

      Que quer essa ave de arribação agoirenta e presumida ??? Um Taicho? Um Poleiro??? Uma Gamela???

     Bem faz a autarquia em querer homenagear as futebolistas que repetiram afaçanha de serem Campeãs , é o minimo que pode fazer, pois elas mais uma vez atravez da UDCA elevaram bem alto o nome de Argivai… Mas que não se faça disso FUTEBOLITICA…. ou seja misturar o Futebol com  a Política…

por Renato Pereira

sexta-feira, 10 de junho de 2011

O PERIGO TOTALITÁRIO… da Direita Moderna…

http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1874761

Marinho Pinto

Seria 'erro muito grave' juntar Justiça e Admin. Interna

por LusaOntem

O bastonário dos advogados, Marinho Pinto

O bastonário dos advogados, Marinho Pinto, considerou hoje que "seria um erro muito grave" de alguma forma juntar os Ministérios da Administração Interna e da Justiça, "hipótese muito forte" que disse estar a ser negociada para o próximo Governo.

A possibilidade de "fundir os dois ministérios" está "em cima da mesa na formação do novo Governo", no âmbito das negociações entre o PSD, o partido vencedor das eleições do último domingo, e o CDS-PP, assegurou António Marinho Pinto em declarações à agência Lusa. "Estão em causa valores e idiossincrasias completamente diferentes e em muitos casos antagónicos", acrescentou.

O bastonário da Ordem dos Advogados salientou que, no caso do Ministério da Administração Interna (MAI), que tutela as principais polícias, designadamente a PSP e a GNR, "existe uma filosofia de segurança, musculada e policial".

Pelo contrário, no Ministério da Justiça, verifica-se "uma cultura de liberdade e de paz social", em que predomina "a pacificação da sociedade através do direito e da realização da Justiça".

"No MAI, onde predominam as polícias, combate-se às vezes a criminalidade com meios violentos", enquanto "no Ministério da Justiça predominam os magistrados e as polícias de investigação", alertou Marinho Pinto. Para o bastonário, "no quadro da União Europeia", seria "mais fácil juntar os Ministérios da Defesa e dos Negócios Estrangeiros do que o MAI e a Justiça", uma vez que "há até quem diga que a guerra 'é a continuação da diplomacia por outros meios'"."Isto não está a ser debatido", lamentou António Marinho Pinto em declarações à Lusa.

No dia 22 de maio, durante a campanha eleitoral, o líder do PSD, Pedro Passos Coelho, que sucederá a José Sócrates como primeiro-ministro de um Governo de coligação com o CDS de Paulo Portas, disse que pretende juntar numa única tutela os Ministérios da Justiça e da Administração Interna, garantindo, no entanto, que não tem "nenhuma intenção de fundir".